-->

  • Deu Ruim o Humor da Sadia com os Luises Augustos | #DosePublicitária


    Diz uma tal propaganda que a Vida com S é mais Gostosa. Bem, talvez essa vida não seja tão Sadia assim quando uma marca cria uma Guerra de Frios atingindo em cheio o humor de quem se chama Luís Augusto, um nome que agora é sinônimo de Presunto ruim, que ninguém leva para casa.

    E depois de tanta reclamação, ainda criaram uma campanha inteira dando vida a esse tal Presunto Luís Augusto, que se mata dentro do freezer para chamar a atenção de quem vem comprar. Disse a propaganda que não foi nada pessoal. Essa é de matar qualquer Luís Augusto Presunto...




    Bom, o fato foi que a Campanha da Sadia Não Leve Luís Augusto Por Sadia criada pela agência de publicidade F/Nazca Saatchi & Saatchi para promover o presunto Sadia. Nem a pau os Luis(es) Augusto(s) aceitaram essa brincadeira e olha no que deu...

     Foto: Cléber Júnior / Extra
    Esses dois luíses Augustos da foto são Luiz Augusto Ribeiro (na esquerda) e Luis Augusto Mascarenhas.

    A brincadeira para eles não foi nada sadia e por isso resolveram ambos processar a empresa Sadia por causa de comercial.

    O Luiz Augusto Ribeiro disse em entrevista ao portal de notícias EXTRA que até o seu filho tem sido alvo de piadas na escola.

    "Brincaram com meu filho dizendo que ele era o filho do "presuntão". Daqui a pouco estão chamando a minha mulher de queijinho. Isso não se faz com ninguém. Toda vez que veiculam essa propaganda estão denegrindo o nosso nome" - reclama Luiz Augusto.

    Já o Luís Augusto Mascarenhas relatou ao mesmo portal que tem enfrentado comentários maldosos.

    "Depois que começou a propaganda na televisão, eu não tive mais sossego. Toda hora, todo instante, vem alguém me chamando de presuntinho. Fazendo piadas com capa de gordura do presunto. Eu até levo na esportiva, mas é chato, é constrangedor. Por isso, resolvi entrar com a ação também. Dar um basta nessa situação", disse Luis Augusto Mascarenhas.

    A página da Sadia no Facebook choveu de comentários, grande parte reclamações e textões de Luises Augustos Ofendidos por serem comparados com um presunto rejeitado que também leva o nome de Luis Augusto.

    E depois de mais de 150 reclamações no dia 19 de agosto a campanha foi parar no CONAR (Conselho Nacional Auto-Regulamentação Publicitária).

    Segundo o órgão teor das acusações pede a suspensão do comercial Não Leve Luis Augusto por Sadia pois estimula o bullying ao associar o nome "Luis Augusto" a um produto de baixa qualidade e objeto de rejeição. O CONAR havia prometido que iria julgar a campanha em setembro.

    Enquanto isso...

    A Sadia se mostrou preparada para criar vídeos resposta e aproveitar ao máximo esse barulho midiático!

    A Sadia até chegou a se pronunciou por meio de uma nota, em que disse:

    "A Sadia esclarece que, como obra de ficção, as semelhanças e a escolha do nome Luís Augusto para a campanha são mera coincidência, à exemplo do que já observamos na teledramaturgia. Portanto, o filme segue o mesmo tom irreverente e característico das campanhas publicitárias da marca, como o clássico bordão “Nem a pau, Juvenal” ou quando o fatiador de frios oferece um tijolo ao consumidor, que pediu para “dar uma olhadinha” no presunto que não era da marca Sadia. Líder na categoria de presunto no País, o principal objetivo da ação é ressaltar a alta qualidade do produto da marca, que tem expertise no segmento e excelência no processo de produção", afirma a marca.

    Uma memória bem Sadia essa para lembrar que não se trata da primeira vez que a marca se envolve em polêmicas pelo uso do humor em suas campanhas do famigerado presunto.

    Presunto SADIA: Nem A Pau Juvenal

    Em 2008, a agência de publicidade DPZ criou uma campanha publicitária para o Presunto Sadia com o Slogan “Nem A pau Juvenal”. No comercial, um esperto vendedor de frios chamado Juvenal tentava empurrar outro presunto para clientela no lugar do Sadia.

    Os clientes então respondiam que “Nem A pau Juvenal” eles iriam trocar um presunto Sadia por outro qualquer.
    Em uma das propagandas veiculada no rádio quem dizia “Nem A pau Juvenal” eram crianças, o que gerou na cabeça de muitos uma conotação sexual da expressão usada para negar a proposta do vendedor.



    Segundo parecer do CONAR, um consumidor reclamou da campanha "quanto ao fato de a mensagem mostrar crianças proferindo a frase "nem a pau, Juvenal" que, no entender do telespectador, poderia induzi-las a um comportamento inadequado".

    Na Época, o CONAR arquivou o caso com os "argumentos da defesa de que a expressão não é grosseira, pois equivale a outras expressões de uso corrente, como "de jeito nenhum", "não mesmo", "nem pensar".

    Confira aqui no Programa Dose Publicitária como foi toda essa confusão.

    Fontes:

    http://extra.globo.com/noticias/economia/luizes-augusto-abrem-processo-contra-sadia-por-causa-de-propaganda-de-presunto-19831310.html#ixzz4NLkY0Oo7

    http://g1.globo.com/economia/midia-e-marketing/noticia/2016/08/conar-abre-processo-para-julgar-luis-augusto-em-propaganda-da-sadia.html

    http://www.conar.org.br/processos/detcaso.php?id=1156

    Confira também:

     As 5 Melhores "ParaPropagandas" da Publicidade - #DosePublicitária     Afinal, O Que é Propaganda? + Curiosidades Sobre Religião e Propaganda | #SabedoriasPublicitárias    Você Conversa com o Seu "Bráulio"? | #RetrôPublicitário

  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    Doses em destaque

    Postagens mais visitadas

    Postagens mais visitadas