• Os Cientistas do Bem que Implodem Leões Todos os dias


    Os prêmios em Cannes, ao que tudo indica, muda e/ou aumentam o ego dos "criativos"; a ciência, pelo visto, transforma a vida das pessoas!"

    Guilherme Ramos

    No festival de Cannes vemos diversas campanhas publicitárias e de outros segmentos sendo merecidamente premiados com Leões de Ouro, prata, bronze e toda sorte de metais.

    Na edição de 2015, muitos ficaram surpreendidos (outros nem tanto assim) com o discurso engajado e inflamado de Amir Kassaei chief creative officer da DDB Worldwide que falou principalmente sobre agências de Publicidade que fazem campanhas publicitárias com apelo à causas humanitárias apenas para ganhar prêmios.

    Por sua palestra ter sacudido toda plateia de Cannes,  Kassaei ficou conhecido como "o Iraniano (esta é sua nacionalidade) que implodiu Cannes Lions e a Indústria dos Prêmios".
    Em um dos trechos de seu discurso mais compartilhados em sites de noticias, Amir revelou algo óbvio, mesmo para quem nunca foi a Cannes como eu:

    “Cerca de 90% dos trabalhos que vimos aqui esta semana e que foram feitos para ONG e outras associações não foram feitos para ajudar aquelas pessoas. Foram feitos por alguém que quis ter uma grande ideia para enviar a um conjunto de 25 palhaços [a expressão usada foi shitheads] em salas escuras a verem e a apaixonarem-se por aquilo e darem um prémio”.

    Num passado não tão distante, este tema se restringia as campanhas fantasmas, feitas apenas para ganhar prêmios e sem compromisso em trazer resultados efetivos às marcas. No caso da palestra de Kassaei, a ineficiência em agencias de publicidade que criam ações humanitárias que de humanitária só tem o próprio ego inflado dos publicitários que ganham o gatinho de metal.

    Sem querer desprezar a importância que existe em ganhar um Cannes, o fato é que, ao contrário do que denunciou o iraniano, sim, existem pessoas ao redor do mundo que fazem campanhas humanitárias na prática. E não são publicitários.

    Parte desta verdade é revelada no filme Unsung heroes of science feito pela agência holandesa 1Camera que mostra diversos cientistas ao redor do mundo e a sua luta diária para tornar viáveis seus projetos, invenções e protótipos que podem revolucionar e ajudar muitas pessoas.

    Com uma linguagem emocional e em formato de trailer de cinema, o vídeo resume em seus impactantes 4:32 minutos os desafios enfrentados por esses cientistas. As barreiras são desde ter que defender suas ideias à investidores até ter que suportar a pressão de ficar meses, anos longe da família.

    Retratados como heróis, sem o glamour das Agências de Publicidade e com uma força de vontade e criatividade, que faria muito 'criativozinho' colar desenhos na geladeira da mãe, esses Cientistas representam pessoas pelo mundo que não são nem publicitários, tampouco donos de agencias que sobem ao palco de festivais para denunciar campanhas publicitárias fantasmas.

    São pessoas que matam muitos Leões por dia e veem como prêmio suas ideias transformarem a vida de muitas pessoas.






    Créditos:

    Film Production: Unsung Heroes of Science
    Client: Royal DSM N.V. (Angelique Paulussen, Jos van Haastrecht, Rob Dirix)
    Concept & Script: Jasper Claus and Hugo Keijzer
    Agency: 1Camera
    Creative Director: Jasper Claus (1Camera)
    Director: Hugo Keijzer
    Executive Producer: Paul Keur (1Camera)
    Production partner: MikeTeevee
    Producer: Ellen Utrecht
    Producer: Inge Zoete
    Director of Photography Adam Scarth (Lux Artists)
    Art Direction: Marijn Molenaar
    Offline Editors: Annelien van Wijnbergen & Brian Ent (Kapsalon.tv)
    Colorist: Toby Tomkins
    Soundstudio: Kaiser Sound Amsterdam
    Music: Dead Man’s Bones – “Lose Your Soul” (licencing: Pitch & Sync)
    Online: Glassworks Amsterdam
  • Um comentário: