• O Tempo Narra O Fim de Ano do Itaú


    Criado Pelas Mãos de Nizan Guanaes e Na Voz de Fernanda Montenegro o Tempo em pessoa nos aconselha na Propaganda a sermos mais pessoal sendo APPenas DigitaU.

    Vez ou outra, o empresário Nizan Guanaes, dono do maior grupo de comunicação do Brasil e líder do continente criativo chamado agência Africa (do Sul), resolve ele mesmo meter a mão na criação e voltar no tempo, retornando as suas origens como redator publicitário.

    Isso sem falar de sua mão como colunista na Folha de S. Paulo ou em outros Meio & Mensagem da mídia.

    Agora, o texto da vez com autoria de Nizan foi o do novo comercial de fim de ano do Itaú deste ano (2016) narrado pela atriz Fernanda Montenegro.

    Uma parceria que se repete, pois no ano passado (2015) esse dueto criativo já tinha rolado em outro o comercial.

    O tema da campanha deste ano é o tempo, suas transformações e relações que as pessoas passaram a ter, sobretudo por causa das mudanças de comportamento causadas pelos avanços digitais.

    Em sua versão completa, o vídeo dura 1:30, e nesse período a atriz Fernanda Montenegro narra o texto criado por Nizan e dá vida ao personagem principal “O Tempo”.

    Em um discurso emocionante, Tempo usa cada segundo para nos fazer refletir sobre a forma como o enxergamos, percebemos e muitas vezes não o sentimos passar.

    E claro, de forma sutil, enaltece que os serviços digitais que o Itaú tem criado ao longo desse ano tonam a vida de seus clientes mais prática, dando tempo para que aproveitem melhor da vida, passando mais tempo consigo mesmo.

    Só a voz do Tempo na pessoa de Fernanda Montenegro e nas mãos do Nizan para nos fazer refletir que é melhor passar mais tempo com nos mesmos do que viver APPenas no Digitau.

    Nada mau. Um texto bem escrito, mesmo para um banco que nesse ano emplacou uma campanha que usou crianças para vender um tal de “Digitau”, escrito errado assim mesmo para brincarem de ser o app Digital do banco laranjão.

    E mais uma coisa, será que o Nizan que é empresário, embaixador, colunista e até conselheiro do Temer sobre impopularidade realmente teve tempo para escrever o texto dessa campanha ou ele simplesmente Digitau?

  • 0 comentários:

    Postar um comentário